Avaliação dos níveis de radioactividade natural em águas subterrâneas da região da Horta da Vilariça (Norte de Portugal)

Alcides José Sousa Castilho Pereira, Paulo Gustavo Norte Pinto, Luis José Proença Figueiredo Neves, Maria Rosário Melo Costa

Abstract


Determinaram-se as concentrações de radão, 226Ra, 234U e 238U  em 11 amostras de águas subterrâneas de uma área granítico-metassedimentar onde foram reconhecidos previamente elevados teores de U em rochas e solos (Horta da Vilariça, Torre de Moncorvo). Os valores obtidos são dos mais elevados encontrados até ao momento em regiões com contexto geológico similar. 30% das amostras ultrapassam os limites recomendados para a concentração de radão em águas de consumo e 65% para as concentrações de U. Em consequência, em ca. 60% dos casos a exposição a radiações ionizantes, aferida pela dose efectiva resultante do consumo da água, ultrapassa largamente o valor limite definido na legislação para águas de consumo. Num dos casos, o consumo de água pela faixa etária de idade inferior a 1 ano induziria um acréscimo na dose de ca. 10 mSv.a-1. Pelo exposto, a utilização de águas subterrâneas para consumo humano deve carecer de especiais cuidados no que respeita à avaliação radiológica. Admite-se que a origem das elevadas concentrações de radionuclideos se relacione com um fenómeno mineralizante de origem natural, expresso num elevado número de anomalias radiométricas onde se acumulam urânio e os seus descendentes radiogénicos.

Keywords


radionuclideos; água subterrânea; região urânifera; Norte de Portugal

Full Text: PDF

 

 

Hosted and maintained by Método Directo.