Uso de critérios geológicos e estruturais na protecção massas de água subterrânea e de captações associadas – Exemplos dos Municípios de Arganil e de Penela

José Manuel Azevedo

Abstract


A protecção de massas de água subterrânea e de captações nelas implantadas deve implicar obrigatoriamente o conhecimento do recipiente natural que as contêm, isto é, das formações ou estruturas geológicas enquadrantes. Assim, a definição dos processos e medidas de protecção (que incluem fundamentalmente o desenho de perímetros delimitados na superfície acompanhados interdições às actividades antrópicas) baseia-se em variados critérios, entre os quais critérios geológico-estruturais. De acordo com o enquadramento hidrogeológico da massa de água, algumas características geológico-estruturais do meio aquífero assumem maior relevo neste processo.

No caso do aquífero aluvionar não-confinadao de Alagoa (Arganil), releva-se a morfologia e natureza areno-conglomerática móvel do depósito sedimentar. No aquífero carbonatado e confinado de Taliscas (Arganil) sobressaem como critérios determinantes na definição de medidas de protecção, a estratificação e a carsificação do meio aquífero, bem como a ocorrência de um aquífero aluvionar no topo da unidade.


Keywords


Água subterrânea, Aquífero, Captação, Protecção

Full Text: PDF

 

 

Hosted and maintained by Método Directo.