Enxame de encraves do Pomarinho (granitóide de Évora): um estudo preliminar

Patrícia Sofia Martins Moita

Abstract


No bordo SW do granitóide de Évora (junto a Pomarinho), encontra-se um enxame de encraves ígneos, máficos a intermédios. Dados de ASM, obtidos nos encraves e na rocha hospedeira, revelam uma forte coerência nas lineações magnéticas (K1), com direcção N-S e inclinação de 35º para S. Estes resultados permitem sugerir que a disposição das lineações tivesse sido controlada por factores como: i) reajustamento tectónico nas fases finais da cristalização magmática; ii) forte influência do bordo lateral da intrusão (N-S); iii) fluxo simultâneo dos magmas félsico e máfico próximo do topo da intrusão. 


Keywords


swarm, igneous enclaves, granitoid, AMS

Full Text: PDF

 

 

Hosted and maintained by Método Directo.