Geopor
Home Imagens Audio Videos Contacto
foto
Solar Minima
por Paulo Legoinha - Quinta, 20 Maio 2010, 07:42
 

A actividade Solar varia ao longo do tempo. Evolui entre máximos e mínimos. Conjugada com variações da radiação cósmica (influência na nebulosidade terrestre) e com variações da órbita terrestre (ciclos de Milankovitch), nomeadamente com a da excentricidade, dá origem a perídodos de clima mais quente ou mais frio designados Interglaciares e Idades glaciares.

Pelos anos 2040-2050, espera-se um novo Mínimo Solar e respectiva Pequena Idade Glaciar que se fará sentir no Ártico e Europa Ocidental. (Mörner, N-A, 2008: No on-going global flooding with the Sun back in the centre. Estudos do Quaternário, 5, APEQ, Porto: 3-9).

Os nossos filhos ainda vão sentir muito frio

foto
Solar Minima e a próxima glaciação
por Paulo Legoinha - Domingo, 20 Dezembro 2009, 08:07
  No blogue "Mitos Climáticos", o Engº. Rui Moura escreveu:

O guru, hoje transformado em evangelista do clima, James Earl Hansen disse mais tarde que a “interferência antropogénica perigosa” estava limitada aos tais 2 ºC. Porquê, ele nunca explicou. É apenas um palpite.

Não está provado que as emissões de CO2 tenham efeito significativo no aumento da temperatura a nível global. Muito menos do CO2 causado pela actividade económica do Homem, que é ínfima.

É importante notar que o CO2 é cerca de 0,03% da constituição do ar atmosférico e que a Natureza emite 200 mil milhões de toneladas de CO2 por ano (através da libertação do CO2 dos oceanos, da vegetação, etc.).

As actividades económicas do Homem são responsáveis por apenas 6 mil milhões. Isto é estamos a falar de 3% de 0,03%. Ou seja 0,0009 % do ar atmosférico. Uma relação equivalente a 1 euro em 100 mil euros.

Os milhões gastos nesta loucura de tentar alterar o clima poderiam ser mais bem empregues na resolução de problemas reais: poluição, disponibilidade de água potável, fome, iliteracia, doenças (malária, SIDA, cancro), desemprego, pico do petróleo, etc., etc.

O nosso entendimento sobre o clima é reduzido. Ainda em 1975, as revistas Time e Newsweek (28 de Abril), anunciavam a entrada numa era glacial. E propunham como uma solução derreter as calotes polares.

Na realidade, podemos estar a observar as premissas da primeira fase da entrada na próxima glaciação. E que medidas os poderosos pensem tomar para a adaptação a uma tal situação? Nem eles fazem a mínima ideia!
_______________
Texto extraído da mensagem "Copenhaga, mon amour", do Blogue "Mitos Climáticos" (19.Dez.2009).


foto
The Cooling World
por Paulo Legoinha - Domingo, 20 Dezembro 2009, 20:09
 
Há 35 anos, eram estes os receios da humanidade...